Mãe

Saudades da minha mãe. Saudades dos tempos de criança. Havia poucas coisas lá em casa, mas havia amor. Eu sei que a minha mãe me amava. A minha vida adulta tem sido o oposto da infância e, hoje, não consigo criar uma relação afectiva, e efectiva, com o meu filho. Fico triste por ser desta forma.

 

Marlene

A hora

Os segundos passam, os minutos evaporam-se, as horas correm e os dias findam. Passa rápido este tempo.

Quero dizer-te o quanto te amo, meu filho. Que guardo em mim, ainda, o teu cheiro, o som da tua voz, o quente das tuas mãos. Gosto muito de ti, meu amor.

Desejo que, um dia, seja possível criarmos uma relação, algo que nos pertença, sem sombras.

 

M.