Pressão

Não entendo a pressão e a insistência do Fábio. Não tem sido fácil lidar com o Manuel, com o meu filho, com o processo de divórcio e, agora, a desconfiança do Fábio. Parece que não faço nada bem, que nada é suficiente. Tenho ouvido coisas que me magoam, no entanto, aguento-me, Estou decidida a resolver a minha vida como quero e desejo. Por isso, nada nem ninguém vão fazer-me mudar de ideias em relação à vida que pretendo.

 

Marlene

Mãe

Saudades da minha mãe. Saudades dos tempos de criança. Havia poucas coisas lá em casa, mas havia amor. Eu sei que a minha mãe me amava. A minha vida adulta tem sido o oposto da infância e, hoje, não consigo criar uma relação afectiva, e efectiva, com o meu filho. Fico triste por ser desta forma.

 

Marlene

Tabú

Ainda não falei sobre o que aconteceu ao Manuel. Enfim, não me vou perder em lamentos, mas lamento o que lhe aconteceu e estou a ser sincera ao afirmar isto. Ainda assim, não altero a minha vontade em libertar-me dele e dos anos em que estivemos juntos. Não pretendo mudar nada por sentir pena.

Não mudo.

 

Marlene