Eu

Durante muito tempo, demasiado, vivi escondida. No entanto, eu sou só uma: Marlene.

Hoje, decidi contar à minha advogada, achei que lhe devia a verdade. E vou continuar neste caminho de honestidade. Já não há motivo algum para não assumir quem sou: Marlene.

 

Marlene

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>